Como Riverdale pode se tornar sobrenatural na 2ª temporada?

Já que Riverdale terminou sua primeira temporada, a especulação agora se volta para o que pode se esperar da próxima temporada, que está definido para estreia neste Outono. Apesar do assassino de Jason Blossom ter sido revelado um episódio anterior, o final da temporada ainda conseguiu fornecer algumas surpresas que criaram algumas grandes tramas para a próxima temporada. Uma ausência notável entre os melodramas sempre em evolução, no entanto, é a falta de qualquer menção da favorita dos fãs, Sabrina a Bruxa Adolescente ou sua cidade natal Greendale, que está localizado em frente ao rio Sweetwater de Riverdale.

No final desta temporada, os fãs no Twitter tinham começado a comentar que gostariam de ver Sabrina nesta versão dos quadrinhos do Archie no meio moderno, com Dove Cameron no topo de muitas de suas listas para interpretar a bruxa adolescente. O produtor de Riverdale Roberto Aguirre-Sacasa comentou que Sabrina poderia se juntar a série em várias ocasiões, repetindo sua desejo a esta possibilidade com sua preocupação principal em introduzir elementos sobrenaturais genuínos para um show tão novo. E diga o que você quiser sobre como alguns aspectos eram irreais na primeira temporada de Riverdale, as habilidades praticamente mutantes dos personagens para evitar espinhas e gordura corporal é muito diferente da introdução de uma mitologia inteira de feitiçaria e, de alguma modo, satanismo.

Mas só porque a própria Sabrina vem com um lado sobrenatural, isso não significa que o show tem que mudar completamente a sua maquiagem. Visualmente o show já se tornou confortável com imagens bizarras, horripilantes e cenas de terror clássicos. O final continha um zumbificado Jason Blossom, chegando a Cheryl enquanto ela quase se afogava no congelado rio Sweetwater, e o armário de Betty foi vandalizado com sangue de porco e uma boneca voodoo em uma cena com conotações pesadas em direção a Carrie, de Stephen King. O primeiro a gente desconsidera por ser uma alucinação e o último uma brincadeira inofensiva, mas eles criaram o cenário para a série poder incorporar mais direta e visceral elementos sobrenaturais sem contradizer a linguagem visual existente.

Com o excesso de arcos narrativos temporada-por-temporada de sendo mistérios, a introdução da magia mantida adequadamente em segredo poderia simplesmente tornar-se parte da incerteza desse emaranhado. A primeira temporada de True Detective da HBO se inclinou muito para ter elementos místicos, parando bem na beira entre o ocultismo e misticismo absoluto. O escritor de True Detective, Nic Pizzolatto fez funcionar mantendo que o crime ainda era cometido por pessoas normais de um jeito que ainda era coberto pelo penal e, portanto, processáveis. Qualquer coisa estranha e inexplicável pode se tornar sua própria sub-trama – uma versão Scooby-Doo de The X-Files dentro da versão Scooby-Doo de Twin Peaks – com a história principal ainda sobre algo muito escondido, mas alcançável.

Isso serviria para Sabrina de um jeito, como indica o seu apelido, que ela é uma bruxa adolescente que principalmente só quer viver uma vida normal. Quase todos do elenco principal de personagens adolescentes em Riverdale tem lutado, de alguma forma, com a vida que seus pais querem para eles versus a vida que desejam escolher para si mesmos. De Betty tentando salvar a si mesma e Polly do ressentimento de seus pais para Veronica tentando lidar com seus pais como criminosos, uma vida em casa problemática é praticamente uma necessidade de ser um residente de Riverdale. Sabrina resistindo ao desejo de usar magia e lutando para manter sua linhagem mágica em segredo poderia facilmente produzir os mesmos batimentos e tensão dramática. Poderia até ser por isso que ela apareceria em Riverdale, um incidente anterior e peculiar em Greendale, o que significa que ela tem que mudar de escola ou viver em outro lugar por um breve período. Sua sitcom dos anos 90 auto intitulada, foi tudo sobre como ser bruxo não faz uma família imune à disfunção de qualquer maneira, e se houvesse quilometragem suficiente para obter sete temporadas disso, ela pode realmente achar um espaço no arco dos 13 episódios de Riverdale (e não seria a pior decisão trazer aquele gato super-sarcástico, Salem, também).

Além da família Spellman, ter um lado mágico latente, abre uma possibilidade para explorar histórias a parte “E Se?” em Riverdale. O próprio Aguirre-Sacasa lançou Afterlife With Archie alguns anos atrás, um apocalipse de zumbis em andamento envolvendo a gangue tentando sobreviver aos mortos vivos que chegavam a pacata cidade americana de Andrews. Seria absurdo fazê-lo na série principal, mas plantando sementes que poderiam acontecer e, em seguida, fazê-lo para um episódio especial de Halloween, algo como o especial de Natal do Doctor Who. Essa seria uma maneira divertida de romper o melodrama da temporada que funcionaria para todas as plateias que Riverdale está conquistando, e estaria do lado certo do fan-service com personagens realmente ruins morrendo de um jeito horrível e com membros do cast pouco utilizado (Josie and the Pussycats) tendo seus momentos no holofote (também: Jughead zumbi).

De todos os membros do universo Archie, Sabrina é indiscutivelmente a mais conhecida a nível internacional, graças à sua comédia anteriormente bem sucedida. Ela é atualmente a única personagem principal a não ter um lugar em Riverdale e sua ausência está sendo notada. Riverdale criou um elenco muito forte de personagens e um conjunto de motivos com sua primeira temporada, e a adição de Sabrina seria uma maneira fascinante de expandir a série, geograficamente, narrativamente e caracteristicamente. A julgar pelos fãs on-line, se ela não estiver envolvida na segunda temporada, Aguirre-Sacasa e os outros criadores do show podem se tornar vítimas de um voodoo de fãs.

A segunda temporada de Riverdale estreia ainda esse ano na CW. Fique por dentro de todas as novidades em tempo real acompanhando-nos em nossas redes sociais; Twitter, Facebook e Instagram.

Fonte © Tradução/Adaptação: Gabrielly Alves – Riverdale Brasil – Não reproduza sem os créditos.

Arquivado em:

COMENTÁRIOS DO POST

error: Caso queira algum dos nossos textos, envie um e-mail!